quinta-feira, 30 de julho de 2009

Palco Giratório


30/7 – quinta-feira,
O Nome Científico da Formiga - SP

Partindo da colagem como método de criação, a obra discute e questiona o fazer artístico, fala de liberdade e brinca com a percepção do público.
O espetáculo utiliza recursos cênicos como a vídeo-projeção no processo de
criação da obra; coreografia, vídeo, iluminação e trilha sonora foram pensados para formar um único elemento.
O Nome científico da formiga é uma obra metalinguística, que expõe a sua pesquisa de movimentos e trata dos próprios processos de pesquisa que adota.

Teatro SESC Paulo Autran - 20h
SESC Taguatinga Norte - CNB 12, AE 2/3
Entrada: 1Kg de alimento não perecível.




Cultura Bovina?
É um espetáculo sobre a busca da identidade e da linguagem estética da cultura sul-mato-grossense. A dramaturgia está apoiada no processo de pesquisa corporal iniciada pelo coreógrafo Chico Neller em 2002, que neste trabalho experimenta dialogar com a movimentação criativa de seus “bailarinos-intérpretes-criadores”, artistas que tentam sobreviver de arte onde a língua que se fala é a da soja, da arroba, do boi gordo.
Por meio da movimentação corporal, a partir da abstração da imagem “bicho”,
o espetáculo utiliza a metáfora do boi em seu curral representado por um cubo
de alumínio.
A coreografia emprega recursos do teatro e da dança, e a trilha sonora mescla diversas outras músicas e texturas que fazem referência ao tema do espetáculo – uma crítica à cultura da pecuária, leilões, política, prostituição – e à proposta de pesquisa em arte contemporânea.

Teatro SESC Newton Rossi - 20h
Centro de Atividades SESC Ceilândia - QNN 27, Lt. B, Ceilândia Norte
Entrada: 1Kg de alimento não perecível.

TEATRO DE BONECOS: TRANSFORMAÇÕES NA POÉTICA DA LINGUAGEM1



Valmor Beltrame2, Kátia de Arruda3

Palavras-chave: Linguagem Teatral, Teatro de Animação, Heterogeneidade da
Linguagem

Resumo: O objetivo desta pesquisa foi abordar as principais características do Teatro de
Animação contemporâneo catarinense e as principais transformações sofridas por esta
linguagem neste estado. A idéia da pesquisa surgiu através da constatação de que esta é
uma arte bastante viva e fecunda nesta região, não somente pelo grande número de
artistas e grupos que atuam profissionalmente, como também pela qualidade e
quantidade dos espetáculos que são produzidos.
O trabalho de investigação realizou-se através de entrevistas e da aplicação de
questionários, com este procedimento pretendeu-se resgatar a trajetória profissional
destes artistas, para que através da identificação de acontecimentos e situação vividas
por eles, pudessem ser levantados fatos relevantes na história do teatro de animação
catarinense, que apontassem na direção das principais mudanças ocorridas nesta
linguagem teatral. Também foram examinados documentos escritos, como críticas
publicadas em jornais e na internet, e programas de espetáculos e de festivais
especializados na linguagem do Teatro de Animação no estado.
Atualmente, Santa Catarina conta com três festivais que apresentam
exclusivamente espetáculos com esta linguagem artística, o Festival de Formas
Animadas de Jaraguá do Sul, festival que ocorre anualmente e este ano entra em sua
sétima edição, o Festival Catarinense de Teatro de Bonecos, que acontece
bianualmente na cidade de Rio do Sul e entra na sua quarta edição, e o recéminaugurado
FITA - Festival Internacional de Teatro de Animação que aconteceu este
ano, na cidade de Florianópolis. Além disso, acontece anualmente o Festival Nacional
de Teatro Infantil de Blumenau, que este ano entra em sua décima primeira edição e
que sempre tem trazido em sua programação um número significativo de espetáculos
que utilizam a Linguagem do Teatro de Animação. A cidade de Rio do Sul também
sedia o Centro de Pesquisa e Produção de Teatro de Bonecos - Anima Bonecos,
Ponto de Cultura do Governo Federal que tem a frente de seus trabalhos o atoranimador
William Sieverdt e o construtor e ator-animador Paulo Nazareno Bernardo.
Atualmente existem 10 grupos de maior visibilidade que trabalham com a
linguagem do Teatro de Animação em Santa Catarina: Cia. Mútua, de Balneário
Camboriú; Cirquinho do Revirado, de Cruciúma; Experimentus, de Itajaí; GATS, de
Jaraguá do Sul; Jabuti, de Florianópolis; Legião de Palhaços, de Florianópolis;
Nazareno Bonecos, de Rio do Sul; Teatro Sim...Porque Não?, de Florianópolis;
Téspis, de Florianópolis e Turma do Papum, também de Florianópolis. Dois atoresanimadores
que atuam como solistas: Sérgio Murilo Bessa, de Florianópolis e William
Sieverdt de Rio do Sul.
1 Projeto de Pesquisa CEART/UDESC
2 Orientador, Professor do Departamento de Artes Cênicas – Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta,
1907 - Itacorubi - CEP 88035-001 - Florianópolis - SC.
3 Acadêmica do Curso de Artes Cênicas – CEART/UDESC, bolsista de iniciação científica do
PIBIC/CNPq.
1
Por Teatro de Animação4 designamos as formas de teatro que utilizam e
integram máscaras, bonecos, sombras, objetos e o corpo do ator. As principais
características do Teatro de Animação são: a passagem do inaninado ao animado, e a
mediação da relação entre ator-animador5 e público pela presença de um objeto.




Segundo Beltrame6:
O uso de variados meios de expressão, o abandono do boneco
do tipo antropomorfo, a ruptura com o palquinho do tradicional
teatro de bonecos e a presença visível do ator-animador na cena,
tornam o teatro de animação produzido atualmente, um teatro
bastante heterogêneo. Sua proximidade com outras linguagens
artísticas incluindo a dança, mímica, circo, teatro de atores e
espetáculo multimídia, entre outros, tornam esta arte
reconhecidamente mais contemporânea, porém heterogênea,
distanciada dos códigos e registros que historicamente a
tornaram conhecida do grande público.

(BELTRAME, 2002:3)
Jurkowsky7 utiliza a expressão teatro de bonecos homogêneo para designar um
teatro de bonecos tradicional, ainda não contaminado por outros meios de expressão. É
um teatro já adaptado às exigências da arte teatral, que tem por características principais
o respeito aos princípios da cena a italiana e as convenções da ilusão teatral, ligada à
tradição da arte dramática no teatro para atores. O teatro de bonecos homogêneo, com
unidade de meios de expressão, incorpora as convenções do teatro clássico, no que diz
respeito tanto ao espaço cênico, quanto ao jogo e ao tema dos espetáculos. Nas últimas
décadas os artistas sentiram a necessidade de aperfeiçoá-lo, pois começam a atentar para
as especificidades do boneco e do Teatro de Animação enquanto gênero dramático.
Segundo este autor, o Teatro de Bonecos com características homogêneas foi praticado
primordialmente até o fim da Segunda Guerra Mundial, na Europa, quando começam a
surgir artistas trabalhando com um teatro de formas de expressão variadas. Mas o
aparecimento de tais espetáculos não torna o teatro de bonecos homogêneo uma forma
de expressão ultrapassada e de investigação esgotada. Ele continua a ter todas as
condições para desenvolver seu estilo próprio, com muitos artistas trabalhando dentro
desta perspectiva, pois o público ainda aceita bem a presença do boneco tradicional. Por
essa razão, até os anos 1960, na Europa e Estados Unidos, ainda ocorrem inúmeras
manifestações deste tipo de teatro de bonecos, coexistindo com o teatro de bonecos
heterogêneo.
Nos anos 1950 e 1960, o mesmo fenômeno da existência de um teatro de
bonecos homogêneo pode ser observado aqui em Santa Catarina, em duas cidades cujos
4 Segundo Beltrame (2002:4) a escolha do termo Teatro de Animação se justifica por este termo dar conta
de meios de expressão tão diversos e variados como máscaras, objetos, silhuetas, sombras, figurinos
excêntricos, cenografias ousadas e as diversas formas do trabalho do ator-animador visível em cena. O
termo Teatro de Bonecos é mais adequado para caracterizar formas de expressão popular, onde são
utilizados bonecos construídos com as técnicas de luva, vara ou fios, com o uso do palquinho como
espaço cênico e uso preponderante da palavra.
5 Ainda segundo Beltrame (2002:5) o termo ator-animador é mais adequado para identificar este artista,
pois contempla a idéia de anima, alma, referindo-se muito especialmente a animar o inanimado, a dar
vida ao objeto inerte, além de também expressar a idéia de diálogo entre matéria, forma e animador. Já o
termo ator-bonequeiro pode conotar aquele artista que utiliza apenas o boneco enquanto o termo atormanipulador
aquele que anima o boneco através do uso exclusivo das mãos.
6 BELTRAME, Valmor. Animar o Inanimado: A Formação Profissional do Ator no Teatro de Bonecos.

São Paulo: ECA/USP, 2001. Tese de Doutoramento. Universidade de São Paulo
7 JURKOWSKI, Henryk. Métamorphoses. 2ª ed. Charleville-Mezières: Éditions L’Entretemps, 2000.
2
habitantes são de origem predominantemente alemã, era praticado o Kasperle,
tradicional e popular Teatro de Bonecos alemão. Na cidade de Jaraguá do Sul, destacase
a atuação da marionetista Margarethe Schlünzen. E na cidade de Pomerode registrase
o trabalho da família Emmel. Este tipo teatro praticado nas duas cidades catarinenses
possuía muitas das características de um Teatro de Bonecos homogêneo: os artistas
atuavam escondidos por uma, empanada ou palquinho; os bonecos eram da técnica de
luva; eram encenações nas quais o texto falado tinha sempre grande importância e um
dos seus principais objetivos era provocar o riso na platéia. Este teatro, ainda que com visibilidade regional, caracteriza bem o teatro de bonecos homogêneo na forma como
Jurkowsky o analisa.
Mas já a partir dos anos 1950 na Europa, os bonequeiros mais jovens não
pretendendo mais restringir seu campo de criação, iniciam uma espécie de ruptura com
a poética tradicional do teatro de bonecos homogêneo. Os bonequeiros buscam se
profissionalizar, e o teatro de bonecos começa a se enriquecer com as contribuições do
jogo do ator, das máscaras, dos acessórios e dos objetos, descobrindo assim outros
meios de expressão, tendo a oportunidade de aceder a uma linguagem mais teatral,
atualizada e mais poética.
O Teatro de Animação contemporâneo catarinense, assim como grande parte da
produção mundial atual, se enquadra dentro do panorama do que Jurkowki chama de
teatro de bonecos heterogêneo, um teatro de meios de expressão variados.
A primeira grande ruptura ocorrida em relação ao teatro de bonecos dito
homogêneo, e que é considerada por muitos artistas e críticos como verdadeiro critério
de modernidade do boneco, foi a introdução do ator-animador á vista, na cena. O grande
esforço que era realizado anteriormente, de animar as figuras da forma mais
dissimulada, mais opaca e neutra possível, foi substituído pela intromissão do ator em
cena, o que deixa o espectador mais consciente de que as figuram que vê são bonecos
manipulados que atuam dentro de um jogo, uma imagem da realidade. Desta forma o
ator em cena no teatro de animação se constitui em um elemento epicizante8 no jogo
teatral.
Jurkowsky9 declara que o cruzamento entre o teatro de bonecos e teatro de atores
poderia ser o caminho para a construção de um teatro mais “teatral”:
A desmistificação da máquina teatral, os procedimentos
revelados ao espectador, os inúmeros meios de expressão, de
todas as origens, tudo isso tende dentro de alguns anos para um
“terceiro gênero” e mostra que o teatro de bonecos clássico
aparentemente teve a sua época.
(JURKOWSKY, 1966:03)
A entrada do ator em cena propicia também uma grande mudança no espaço
cênico utilizado para os espetáculos. Os tradicionais palquinhos são substituídos por
espaços mais amplos, que possam comportam as dimensões corporais do ator.
Os grupos catarinenses de Teatro de Animação, incluídos nesta pesquisa, podem
ser considerados herdeiros do “terceiro gênero”, pois trabalham na grande maioria de
8 Do termo épico. Segundo Jurkowsky, (2000:123) o jogo á vista, precede a chegada de um teatro
narrativo, onde o ator-animador pode ser comparado a um narrador, a um contador de histórias. Este
teatro remonta a um passado muito distante e não está necessariamente ligado ao teatro épico proposto
por Brecht. Ainda hoje, existem na Ásia e na Europa inúmeros contadores que ilustram suas histórias com
desenho, bonecos ou figuras esculpidas. Suas palavras e suas imagens se completam umas as outras sem
recorrer ao chamado distanciamento, que é a base do teatro épico de Brecht.
9 JURKOWSKI, op. cit., p.84
3
seus espetáculos com o manipulador à vista, e alguns grupos mesmo alteram a
realização de espetáculos de animação com espetáculos de ator, como é o caso do
Cirquinho do Revirado, da Téspis e do Teatro Sim... Porque Não?, em especial.
A companhia GATS, em seu “Patinho Feio”, realiza um espetáculo de teatro de
animação sem utilizar um único boneco-objeto10. O grupo cria formas animadas em
cena, na presença do público, através da manipulação de partes dos corpos dos atoresanimadores
e o uso de sacolas plásticas.
Dominique Houdart11 afirma que o teatro ocidental atualmente conhece uma
renovação promissora devido à explosão audiovisual, que é uma marca de nossa época.
No que diz respeito ao teatro de animação, este também, vez por outra, se vê
contaminado com os estímulos que recebe dos meios audiovisuais.
Em sua tese de doutoramento, Felisberto Costa12 diz que o teatro de animação,
por vezes, aproxima-se do cinema, pois ambos são formas de expressão que se apóiam
na imagem, e que outras vezes se aproxima do cinema de animação, pois ambos se
expressam através do binômio impossível/plausível.
O espetáculo “O Incrível Ladrão de Calcinhas”, de William Sieverdt, da Trip
Teatro de Bonecos, com bonecos de manipulação direta, conta uma história inspirada
nos filmes do gênero noir13, com direito a detetive, mulher fatal e gangster. Neste
trabalho, observa-se a influência do cinema mais enquanto temática do que enquanto
linguagem.
Já o espetáculo “A Caixa” da Cia. Mútua, segundo o próprio grupo, recebe a
influência da linguagem dos desenhos animados. O espetáculo conta a história de um
palhaço de brinquedo que é jogado no lixo. Ao se dar conta de sua situação empreende
uma verdadeira odisséia através da cidade grande a procura de seu lar. Em uma das
cenas, vemos o palhaço andando por uma avenida de grandes prédios. Nesta cena, o
boneco do palhaço foi substituído por um duplo, mas de dimensões bem menores. Este
recurso nos dá a idéia de um plano de conjunto, tipo de enquadramento emprestado da
linguagem cinematográfica.
O grupo teatral Turma do Papum, no espetáculo “Gibi”,14 cujo próprio título
remete ao universo dos quadrinhos, apresenta em sua narrativa uma animação que
representa a entrada do personagem/boneco dentro de uma estória em quadrinhos que
está lendo. Há, neste caso, a utilização do próprio recurso audiovisual, uma animação
apresentada em um telão, compondo o espetáculo. Através da mudança de suporte, do
teatro de animação, para o cinema de animação, o diretor da peça mostra a mudança
vivida pelo personagem/boneco que representa um menino, que entra no universo de
seu “herói”, que é um personagem de histórias em quadrinhos. Com este procedimento,
ocorre um aproveitamento extra do espaço cênico, criando novas camadas ficcionais
No Teatro de Animação catarinense encontramos uma característica presente em
quase todos os grupos de artistas contemporâneos, que trabalharam com a linguagem
das formas animadas: a presença de um ator-animador polivalente, capaz de executar
diversas funções dentro de um grupo teatral, de construtor de bonecos a ator-animador,
10 Boneco-objeto, visto como escultura ou artefato, confeccionado ou preparado com antecedência na
oficina de trabalho do grupo.
11 HOUDART, Dominique. Manifeste pour un Théâtre de Marionnete et de Figure. Tradução: José
Ronaldo Faleiro. Gennevilliers: Théâtre de Gennevilliers, 2000.
12 COSTA, Felisberto Sabino da. A Poética do Ser e Não Ser: Procedimentos Dramaturgicos no teatro de
Animação. São Paulo: ECA/USP, 2000. Tese de Doutoramento. Universidade de São Paulo
13 Os filmes do gênero Noir, já considerado um gênero cinematográfico clássico, são estereotipados e de
temática policial, que conheceram o auge de sua produção na Hollywood dos anos 1940. Os filmes eram
produzidos em preto e branco, e foram batizados pelos críticos franceses com o termo noir, que em
francês é o nome a cor preta, por conta de um arrojado trabalho de luz e sombra.
14 Gibi: nome popular de revista em quadrinhos infanto-juvenil.
4
diretor e produtor de seus espetáculos. Já em 1950, Jan Bussell escrevia, referindo-se
aos bonequeiros europeus:
O bonequeiro deve ser considerado ao mesmo tempo como um
artista e como um artesão. O artesanato é tão importante para ele
como para um pintor. Mas esta é apenas uma das primeiras
exigências que se tem em relação a ele. Há bonequeiros que não
se elevaram jamais acima do nível de artesão e outros que têm
talentos artísticos e nenhum para o artesanato. Esses dois grupos
só podem alcançar o sucesso se tomam consciência dos seus
limites e se engajam um pouco para compensar suas carências.
(BUSSELL, 1950 apud JURKOWSKI, 2000)
No teatro de animação, a impressão de vida manisfesta-se através do movimento
que o ator-animador imprime na matéria inerte. A manipulação de um boneco não deve
ser uma tentativa de reproduzir o movimento humano, com exceção da marionete15; o
ator-animador deve tirar proveito da especificidade do espectro de movimentos do seu
próprio boneco. É importante ter em vista que as possibilidades de movimentos de um
boneco são conseguidas desde o seu projeto e sua construção. Durante a criação de um
espetáculo, a escolha do tipo de boneco que será utilizado está intimamente ligada às
características da personagem, da organização cênica e do próprio espetáculo.
Um dos bonecos de Paulo Nazareno representa a figura mitológica do deus Pã. É
um boneco de corpo inteiro, projetado para ser animado por um único ator. E isso só é
possível, porque o construtor criou uma estrutura que liga a cabeça do boneco a cabeça
do animador, deixando suas mãos livres para manipular o corpo do boneco.
Com relação às técnicas de animação, a grande maioria dos grupos catarinenses
trabalha com técnicas variadas de manipulação, mesmo dentro de um mesmo
espetáculo, o que indica novamente a tendência de criação de espetáculos mistos.
Observa-se como técnicas predominantes o boneco de luva16 e o boneco de manipulação
direta17. É bastante restrito o uso do boneco de vara e de marionetes.
Segundo Carlos Converso,18 por suas características essenciais, o boneco
encontra no absurdo, no grotesco e na metáfora, sua maneira peculiar de expressar-se,
pois sua imagem plástica e seus movimentos são arremedos absurdos da imagem e
movimentos humanos, uma espécie de caricatura, próxima do símbolo. No espetáculo
“Livres e Iguais”, do grupo Teatro Sim...Porque Não?, bonecos feitos com sucatas
representam as mazelas dos menos favorecidos, seres humanos rejeitados pela
sociedade na qual vivem, muitas vezes considerados lixo como a sucata de que é feito o
15 A marionete, ou boneco de fios, tem uma estrutura corporal que imita a estrutura corporal humana e
suas articulações, o que permite que seus movimentos se aproximem dos movimentos humanos.
16 O boneco de luva é uma das mais populares e expressivas linguagens de animação. Anatomicamente se
constitui de uma cabeça e um vestido vazio. Para ser manipulado, o ator-animador veste o boneco em sua
mão, por isso essa técnica recebeu o nome de luva. Desta forma, a mão e o antebraço do seu manipulador
se tornam o corpo do boneco. Neste tipo de boneco a fonte de seu movimento e sua estrutura são a mesma
coisa.
17 O boneco de manipulação direta é uma técnica derivada do Bunraku, tradicional teatro de bonecos
japonês. Esta técnica consiste em manipular a quatro ou a seis mãos um bonecos de corpo inteiro,
colocando-se a mão diretamente na parte do boneco a ser manipulada, exceto a cabeça, que costuma ter
uma pequena vareta de controle.
18 CONVERSO, Carlos. Entrenamiento del Titiriteiro. México: Escenologia. 2000.
5
corpo dos bonecos do espetáculo. Neste caso, a própria materialidade do boneco é fonte
de expressão, refletindo a proposta temática do encenador.
A encenação deste espetáculo possibilitou, em âmbito regional, discutir a
importância dos materiais com os quais são confeccionados os bonecos como elementos
que interferem diretamente na dramaturgia do espetáculo. Assim, uma nova mudança se
percebe no contexto catarinense: a idéia de dramaturgia já não está mais restrita ao
texto, mas se expande para todos os elementos que compõe a cena. E a questão dos
materiais com os quais são confeccionados os bonecos, adquire posição relevante nestas
discussões.
É evidente a tendência contemporânea no Teatro de Animação da escolha de
caminhos artísticos e soluções cada vez mais variados, e a diminuição da incidência do
Teatros do Bonecos tradicional, o que torna difícil enquadrar estas diferentes
manifestações dentro dos limites do um mesmo gênero. Isso ocorre por motivos
variados, muitas vezes essas escolhas são feitas muito mais por motivos econômicos e
estratégicos do que por inquietações artísticas, o que no entanto não diminui o valor dos
resultados alcançados. Através da análise dos diferentes espetáculos de Teatro de
Animação que estão sendo produzidos no estado de Santa Catarina, abordados no
âmbito desta pesquisa, mesmo possuindo alguns traços em comum,dentre os quais se
destaca o papel preponderante do sujeito criador, é difícil pensar em poéticas
dominantes que norteiem o trabalho destes artistas.

REFERÊNCIAS
AMARAL, Ana Maria. Teatro de Formas Animadas. 3ªed. São Paulo: Edusp, 1997.
. O Ator e seus Duplos. São Paulo: Edusp, 2002.
BELTRAME, Valmor. Animar o Inanimado: A Formação Profissional do Ator no
Teatro de Bonecos. São Paulo: ECA/USP, 2001. Tese de Doutoramento. Universidade
de São Paulo.
CONVERSO, Carlos. Entrenamiento del Titiriteiro. México: Escenologia. 2000.
COSTA, Felisberto Sabino da. A Poética do Ser e Não Ser: Procedimentos
Dramatúrgicos do Teatro de Animação. São Paulo: ECA/USP, 2000. Tese de
Doutoramento. Universidade de São Paulo.
JURKOWSKI, Henryk. Métamorphoses: La Marionette au XX Siécle.. Tradução:
Eliane Lisboa, Gisele Lamb e Kátia de Arruda. 2ª ed. Charleville-Mezières: Éditions
L’Entretemps, 2000.
KLEIST, Heinrich Von. Sobre o Teatro de Marionetes. Rio de Janeiro: MINC, 1952.
PAVIS, Patrice. Dicionário de Teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.
Periódicos
MÓIN-MÓIN. Jaraguá do Sul. SCAR/UDESC. 2005. v.1.
MÓIN-MÓIN. Jaraguá do Sul. SCAR/UDESC. 2006. v.2.
Artigos
HOUDART, Dominique. Manifeste pour un Théâtre de Marionnete et de Figure.
Tradução: José Ronaldo Faleiro. Gennevilliers: Théâtre de Gennevilliers, 2000.

Truks


Uma das mais maravilhosas intervenções que já vi, mistura de diversas técnicas, textos e muito da filosofia.

A Cia. Truks - Teatro de Bonecos foi criada em 1990, e desde então apresenta seus espetáculos de repertório em teatros, escolas, instituições ou espaços alternativos de todo o Brasil, além de participar de mostras e festivais de Teatro e Teatro de Animação em países do exterior. Paralelamente, ministra cursos e oficinas sobre técnicas de animação de bonecos, objetos e figuras, além de cursos sobre procedimentos dramatúrgicos para o Teatro de Animação. Eventualmente atua na área publicitária, criando roteiros, bonecos e animações diversas para filmes e eventos afins

Nossos parabéns!

Trip


Da união do teatro de animação e a música, nasceu este clip muito bom.A Cia Trip já é muito conhecida por seus "recortes" de quadrinho dos anos 60.

Trabalhando com teatro de bonecos desde 1989 , Willian Sieverdt renomeia sua Companhia como Trip Teatro de Animação, que já nasce com a experiência de inúmeras apresentações pelas cidades do Brasil e por outros 10 países, participando também dos principais Festivais de Teatro do gênero.

A Trip criou em 2004 o Centro de Pesquisa e Produção de Teatro de Animação em Rio do Sul, cidade em que está sediada, desenvolvendo diversos trabalhos e projetos.

Atualmente conta em seu repertório com os espetáculo "O Velho Lobo do Mar", "O Incrível Ladrão de Calcinhas", "Auto de Natal", "Performances com Bonecos Gigantes" e em montagem "O Flautista de Hamelin", em parceria com a Companhia espanhola "Los Titiriteros de Binéfar".

Nossos Parabéns!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

50 anos do teatro de Zé Celso


No dia 30 de julho, o Itaú Cultural abre suas portas para o público mergulhar no mundo de um inventivo, ousado e vigoroso criador do teatro brasileiro.

Ocupação Zé Celso apresenta conteúdo inédito do artista que, há 50 anos, imprime sua marca no teatro brasileiro, com ideias polêmicas e renovadoras. A exposição é um grande mosaico de vídeos, fotografias, texturas, documentos, histórias e sons, construído com as referências do próprio artista e que ajudam a recriar sua história.

Esse conteúdo foi cuidadosamente vasculhado e selecionado pelos curadores Marcelo Drummond e Elaine Cesar, envolvidos, há vários anos, na trajetória de José Celso Martinez Corrêa.

A exposição faz parte do projeto Ocupação Itaú Cultural, que traz artistas referenciais em várias linguagens: artes visuais, literatura e teatro. Você é convidado especial na ocupação do Itaú Cultural por Zé Celso. Mas, assim como no teatro proposto pelo artista, esteja preparado para devorar e ser devorado - antropofagicamente.

No hotsite, lançado com a exposição, você poderá acessar conteúdo exclusivo sobre o artista e informações sobre o projeto. Aguarde!

Ocupação - Zé Celso

quinta 30 de julho a domingo 6 de setembro de 2009
terça a sexta 10h às 21h
sábado domingo feriado 10h às 19h

entrada franca

Itaú Cultural | Avenida Paulista 149 - Paraíso - São Paulo SP [próximo à estação Brigadeiro do metrô]
informações 11 2168 1777

Companhia B de Teatro

Promove nesta quarta-feira, às 20h, o 1º Naval Ensaio Aberto, no Clube Naval de Brasília (). Trata-se de projeto em que as pessoas (amantes e profissionais do teatro) poderão debater – a cada dois meses – sobre a linguagem teatral, além de conferirem as peças antes de chegar ao circuito. Nesta primeira edição, o grupo Colapso fará ensaio do espetáculo Colapso, a sua pior companhia!, composto pelos quadros cômico-musicais: “A Lady Incentivo é Lekal”; “Preta, fala pra mim”; “Três palhaços na chuva”; e “Casca de Noz”.

Sérgio Maggio, jornalista e crítico teatro do Correio Braziliense, e o diretor Zé Regino são os primeiros convidados do evento. Eles participam de bate-papo com a plateia sobre temas como processo de criação e concepções estéticas da companhia. Informações: Clube Naval - 3223-2332 (Ramal 215). A entrada é franca. Não recomendado para menores de 14 anos.

Eternamente Dulcina


Com curadoria do designer Nando Cosac, “Eternamente Dulcina – Uma vida dedicada ao teatro” apresenta fotos da carreira da artista, fotos pessoais e muitas peças dos figurinos que serviram como modelo para o público feminino. Dulcina de Moraes deu vida a personagens que a celebrizaram como Cleópatra (de Bernard Shaw), Sadie Thompson (de John Colton e Clemence Randolph) ou Madame Vidal (de Louis Verneuil). Sua máscara cênica, sua face de uma beleza rara, sua elegância, a exigência diante das falas, o diálogo com o passado e sua pertinaz dedicação ao futuro, se sobressaem na exposição montada especialmente para lembrar os 100 anos de nascimento da atriz que veio à luz praticamente depois de uma sessão de teatro apresentada por seus pais, os atores Conchita e Átila de Moraes.

De 31 de Julho à 30 de Agosto
Hora: das 09h às 21h
Local: Espaço CAIXA Cultural, Edifício Anexo Matriz da Caixa.

JOGO DE CENA



O JOGO DE CENA é um “espaço vitrine”, com características experimentais, para ser utilizado pela produção artística e cultural local e apreciado pelo público brasiliense. Ele oferece infra-estrutura básica (espaço cênico, iluminação, sonorização, divulgação) a quem participa e permite a realização simultânea de cenas com técnicas e linguagens diversas. Além disso, a platéia participa através dos jogos propostos pela produção do programa.


Tal evento acontece em Brasília desde 1985 com apenas alguns períodos de ausência. Já se realizou em diversos teatros da cidade. Em 2000 passou a contar com a importante parceria da Caixa Econômica Federal que se repetiu 2002. No Conjunto Cultural da Caixa em Brasília obtivemos total sucesso de público e mídia. Com a Casa totalmente lotada em todas as edições, os artistas tiveram a oportunidade de divulgar seus trabalhos ampliando seu público.

Entrada: R$ 20,00
Vale apena participar!!!

terça-feira, 28 de julho de 2009

XVI Festival de Teatro do Rio

Rio - Grupos teatrais em todo Brasil têm mais uma chance para inscrever seus espetáculos no XVI Festival de Teatro do Rio: as inscrições foram prorrogadas até 3 de agosto. O festival, que este ano irá homenagear o ator e diretor Milton Gonçalves, volta a premiar os melhores classificados em dinheiro. O festival é realizado pelo Centro Cultural da Veiga de Almeida (CCVA). Além da exibição de peças, são promovidos debates e oficinas com diretores e produtores teatrais. A participação do público é ativa por meio do voto popular.

As inscrições para participar do XVI Festival de Teatro do Rio são gratuitas e podem ser feitas pelo Correios ou diretamente no Centro Cultural da universidade. Podem participar montagens de todo o país, desde que o texto esteja liberado pela Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (SBAT). A ficha de inscrição e o regulamento estão disponíveis no site da UVA: www.uva.br/festivaldeteatro. O prazo vai até o dia 3 de agosto.

FETO

O Festival Estudantil de Teatro (FETO) abre as inscrições para sua 9ª edição, voltada para estudantes vinculados a qualquer instituição de ensino no Brasil. Com o objetivo de fomentar a arte cênica estudantil, o festival inova este ano com uma rede coletiva online, com site oficial, blog e conexão junto às redes sociais como o Twitter, Orkut, Flickr e You Tube, nas quais disponibiliza vídeos e fotos de edições anteriores.

A ficha de inscrição já pode ser preenchida no site do festival (www.fetobh.art.br) e o material requerido deve ser entregue presencialmente na sede da Associação No Ato Cultural (Rua Itajubá, 1310 - Sagrada Família, Belo Horizonte/MG - CEP 31030-430), realizadora do FETO, nos dias 14, 15 e 17 de agosto, das 10 às 18 horas. Pelos correios, serão aceitos materiais enviados até 13 de agosto para o mesmo endereço.

Festival de Bonecos do SESI


Já imaginou se você abrisse a caixinha de música e a bailarina saltasse, dançando com liberdade? Ou se o palhaço de mola pulasse de dentro da caixa para onde ele quisesse?

Pois é isso que vai acontecer no Sesi Bonecos do Mundo. Bonecos de todo o Brasil vão ganhar vida no maior festival de marionetes do país. Apresentações teatrais com as mais variadas técnicas. Desfile de bonenos gigantes.

Ateliês com mestres tradicionais mamulengueiros. Oficina. Exposição. Feira temática. Tudo de graça. Agora, graça mesmo você vai achar quando também se sentir um boneco.

Programação

Quarta, 05 de agosto

Espetáculo
Sombras Chinesas
Companhia de Teatro de Sombras de Tangshan - China
Teatro Nacional - Sala Villa Lobos
Horário 20h


Quinta, 06 de agosto

Espetáculo
O Titeriteiro da Pomba
Cia. AD HOC - Argentina
Teatro Nacional - Sala Villa Lobos
Horário
20h

Sexta, 07 de agosto

Espetáculo
Animação Suspensa
The Huber Marionettes - EUA
Teatro Nacional - Sala Villa Lobos
Horário
20h

Sábado, 08 de agosto

Horário Companhia Espetáculo Origem Class Local
16h30 Abertura da Exposição Uma Volta ao Giramundo MG Livre Pavilhão da Exposição
16h30 Desfile Bonecos Gigantes com Banda Tradicional Local Desfile PE Livre Entre o público
17h - 21h Gente Falante Circo Minimal RS Livre Circo
17h - 21h Cia. Jordi Bertran Poemas Visuais Espanha Livre Palco 3
17h - 21h La Voce Delle Cose Máquinas para o Teatro Inconsciente Itália Livre Tablado
17h Anima Sonho Bonecrônicas RS Livre Palco 1
17h Valdeck de Garanhuns Simão e o Boi Pintadinho PE/SP Livre Tablado dos Mestres
17h30 Zé de Vina Mamulengo Riso do Povo PE Livre Tablado dos Mestres
18h Ateliê ao Vivo Mestres Mamulengueiros PE Livre Tenda dos Mestres
18h Cia. AD HOC O Titeriteiro da Pomba Argentina Livre Palco 2
19h The Huber Marionettes Animação Suspensa EUA Livre Palco 1
19h30 Rafael Leidens Estrelas do Brasil SP Livre Tenda dos Mestres
20h Giramundo Giz MG Livre Palco 2


Domingo, 09 de agosto

Horário Companhia Espetáculo Origem Class Local
16h30min Abertura da Exposição Uma Volta ao Giramundo MG Livre Pavilhão da Exposição
16h30min Desfile Bonecos Gigantes com Banda Tradicional Local Desfile PE Livre Entre o público
17h - 21h Gente Falante Circo Minimal RS Livre Circo
17h - 21h Cia. Jordi Bertran Poemas Visuais Espanha Livre Palco 3
17h - 21h La Voce Delle Cose Máquinas para o Teatro Inconsciente Itália Livre Tablado
17h Mamulengo Presepada O Romance do Vaqueiro Benedito DF Livre Tablado dos Mestres
18h Ateliê ao Vivo Mestres Mamulengueiros PE Livre Tenda dos Mestres
18h XPTO Coquetel Clown SP Livre Palco 1
19h Companhia de Teatro de Sombras de Tangshan Sombras Chinesas China Livre Palco 2
19h30min Rafael Leidens Estrelas do Brasil SP Livre Tenda dos Mestres
20h Mão Molenga Babau PE Livre Palco 1

Informações: http://www.sesibonecos.com.br

sábado, 11 de julho de 2009

Bando de Teatro Olodum


Há 18 anos na estrada, o grupo mantém o teatro popular e as técnicas de Boal, encantando e denunciando a opressão sofrida pelos filhos da periferia baiana.



Hoje conta com mais de 30 componentes, todos oriundos de oficinas e seleções promovidas regularmente. Com uma linguagem própria e contemporânea, o Bando já produziu cerca de 20 espetáculos de teatro - além de atuações no cinema e na TV - e ganhou expressão nacional.





Dono de uma estética marcante e de textos fortes e sublimes,o bando continua a desenvolver sua arte, com a mesma linha de reflexão, poesia e beleza.
Nossos parabéns ao Bando de Teatro Olodum

sexta-feira, 10 de julho de 2009

O Segredo para o sucesso


É o novo espetáculo da Cia de Comédia SeteBelos. De acordo com o grupo, a peça é um verdadeiro manual de auto-ajuda com muito humor. Os personagens vivem situações hilariantes e trazem mensagens interessantes que prometem mudar a sua vida.

Local: Teatro SESI Taguatinga Norte
Data:14 e 15 de março de 2009.
Horário: Sexta e Sábado 21h e domingo 20h.

Local: Teatro dos BancáriosData:20, 21 e 22 de março
Horário: Sexta e sábado 21h e domingo 20h
Informações: 3262-9090 e 9312-0678

Local:Teatro da Escola Parque
Data:De 28 de março a 17 de maio
Horário: Sábados 21h e domingos 20h.

Classificação Indicativa: 14

O Inglês Maquinista


Na trama de “O Inglês Maquinista” de Martins Pena, Mariquinha e seu primo Felício se amam, mas como este é pobre não há possibilidade de casamento. A moça é cortejada por outros dois homens mais velhos, ambos espertalhões, aparentemente ricos: Negreiro, um corrupto e traficante de escravos, e Gainer, inglês espertalhão que vive tentando dar o golpe na sociedade carioca, com vendas de supostas invenções mirabolantes para o enriquecimento fácil de incautos.

Apresentações:
11/07/2009, sábado, ás 19h00 e ás 21h00.
12/07/2009, domingo, às 19h00 e ás 21h00

Ingressos: Entrada franca mediante a doação de 01kg de alimento não perecível ou de um agasalho, no ato da retirada do seu convite, no balcão da secretaria da Companhia da Ilusão.

Horário de funcionamento: De segunda à sexta das 09h00 às 18h00

Local: SCRS 510 Bl.C Entrada 18 – Sobreloja (W2 Sul)

Informações: (61) 3242-3544 ou www.companhiadailusao.com.br

OBSERVAÇÃO: Ao retirar o seu convite, o convidado se compromete a apresentar o seu ingresso até 15 minutos antes do horário estipulado para o início do espetáculo, oficializando a sua chegada.

Respeitado esse tempo, a Companhia da Ilusão redistribuíra os convites que não foram apresentados na portaria para o público da Lista de Espera, obedecendo à ordem da mesma.

Stand-up comedy


Com uma forma bastante particular de enxergar o mundo, Danilo constrói seus textos e apresentações em cima de críticas bem-humoradas de nosso cotidiano e de sua própria vida. “A grande sacada deste gênero de comédia é a identificação do público com questões vivenciadas no meu dia-a-dia. Além disso eu procuro a simplicidade em minhas críticas”.

Endereço: Teatro Nacional - Sala Villa Lobos
Data: 12 de julho
Horário: Domingo 18:00h
Ponto de venda: Bilheteria do Teatro
Telefone para informações: (61) 3325 6256
Classificação: 14 anos

O Patrão Mandou


O Grupo Caixa Cênica apresenta o espetáculo “O Patrão Mandou”. São números tradicionais do circo brasileiro apresentado por três palhaços que foram abandonados pelo circo. Na tentativa de voltar, eles vão em busca de um novo Patrão. Peça Infantil

Data: 11 de julho
Horário: 16 horas
Endereço: Praça Gourmet do Boulevard Shopping, no Setor Terminal Norte, no final da Asa Norte.

Entrada franca

Classificação indicativa: livre

Duração: 50 minutos

SIMPLESMENTE EU. CLARICE LISPECTOR


O que me levou a fazer Clarice Lispector no teatro foi o mistério do espelho, a identificação que sinto por ela. A vontade de trazer mais luz sobre esta mulher que revolucionou a literatura brasileira, redimensionou a linguagem falando do indizível com a delicadeza da música, usando a escrita como uma revelação, buscando o som do silêncio ou fotografar o perfume. “A arte é o vazio que a gente entendeu” diz Clarice.

Quero atingir o vazio de mim mesma para refletir a profundidade desta mulher que conhece o segredo das palavras e suas dimensões. O questionamento, é a busca constante do artista diante de sua escolha, como ela, eu gosto de intensidades.

Há dois anos mergulhei num processo de pesquisa para escrever este roteiro lendo tudo o que podia de sua obra e livros biográficos. Fiz dois workshops com Daisy Justus, psicanalista, especializada em Clarice Lispector, que analisa sua obra sob a ótica da psicanálise. Vi e ouvi tudo o que podia sobre ela, suas entrevistas, fotos, o depoimento no MIS, a entrevista póstuma na TV Cultura, enfim me tornei uma esponja de tudo o que se referia a ela.

Neste olhar apaixonado escolhi sua obra para recontá-la. Construí um corpo narrativo com trechos de entrevistas, depoimentos e correspondências que preparam os personagens que irão se apresentar ao público como desdobramentos dela mesma. Os temas abordados são reflexões sobre criação, vida e morte, Deus, cotidiano, palavra, silêncio, solidão, arte, loucura, amor, inspiração, aceitação e entendimento.

Clarice é muito pessoal em seus escritos e todos os seus personagens tem algo de si mesma. Acho que Joana de “Perto do coração selvagem” talvez seja a mais parecida com sua essência criativa e indomável. Ana do conto “Amor” é a dona de casa e mãe dedicada que Clarice certamente foi. Lori de “Uma Aprendizagem ou O livro dos prazeres” vive em cena as descobertas do amor e A Mulher do conto “Perdoando Deus” é uma bem humorada auto-critica.
Beth Goulart

Temporada: de 10 de julho a 02 de agosto de 2009.
A pré-estréia, sessão do dia 9/07, será fechada para convidados.
1ª semana – de 10 a 12/07 - sexta a domingo.
Horários: sexta e sábado às 21h e domingo às 20h.
2ª, 3ª e 4ª semanas – de 16/07 a 02/08 - quinta a domingo.
Horários: de quinta a sábado às 21h e domingo às 20h.
Dia 31 de julho - Palco Aberto – das 14h às 16h.

Apresentação gratuita do espetáculo seguida de encontro com a atriz Beth Goulart, que falará sobre o seu processo de criação, e debate com convidados e platéia presente. Ação especialmente criada para estudantes e professores de artes cênicas e literatura, e pessoas interessadas no assunto.

Entrada Franca.

Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos.

Inscrições para o Palco Aberto devem ser feitas pelo telefone (61) 3310-7420 até o dia 30/07.

Os Saltimbancos


Os Saltimbancos conta a história de quatro animais que são abandonados pelos seus donos, pois no imaginário comum, os velhos não servem para nada. Então, o jumento, o cachorro, a galinha e a gata seguem numa saga em busca da cidade ideal onde não são proibidos de sonhar e serem felizes. Montam até um conjunto musical muito engraçado.

Data: de 11 de julho a 02 de agosto de 2009
Dias: Sábados e Domingos
Horário: 17h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Censura: LIVRE
Local: Espaço Cultural Mapati - SHCGN, 707 Bloco “K”, Nº 05

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Calendário de Festivais de Teatro

Alagoas

Mostra SESC de Teatro
Realização anual
Período: fevereiro
Categoria: adulto
Mostra não competitiva
Informações:
SESC - Serviço Social do Comércio
Rua Barão de Alagoas, 229 - Centro
Maceió - AL
57020-210
Telefone: (82) 326-3133
Fax: (82) 221-3136



--------------------------------------------------------------------------------

Bahia

Festival Pluricultural
Realização anual
Período: segundo semestre - Em 2001: 14 a 28 dezembro
Mostra competitiva
Eventos paralelos: apresentações artísticas variadas
Informações:
Fundação Cultural Ca&Ba
Rua Ponciano de Oliveira, 33 A - Centro
Camaçari - BA
CEP 42800-000
Responsável: Wilson Bezerra
E-mail: caebaplural@ig.com.br

Festeatro
Realização anual (irregular)
Período: primeiro semestre
Categoria: adulto
Mostra competitiva
Eventos paralelos: concurso de dramaturgia
Informações:
Casa dos Artistas
Rua Jorge Amado, 39
Ilhéus - BA
CEP 45650-000
Telefone: (73) 231-8300 / (73) 983-5103
Fax: (73) 231-1836
E-mail: agaibe@bitsnet.com.br


--------------------------------------------------------------------------------

Ceará

Festival Nordestino de Teatro
Realização anual
Período: setembro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Participação aberta exclusivamente a grupos do nordeste
Eventos paralelos: debates, oficinas, palestras, mostra paralela de teatro em 5 cidades vizinhas
Informações:
AGUA - Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga
Rua Joaquim Alves Nogueira, s/nº - Centro
Guaramiranga - CE
CEP 62766-000
Telefone/Fax: (85) 321-1405
E-mail: agua@clarear.com.br

FETAC - Festival de Teatro Amador de Acopiara
Realização anual
Período: julho
Categorias: adulto e infantil (somente para grupos do interior do Ceará)
Mostra competitiva
Informações:
Telefones: (85) 565-1124 / 565-0211

Mostra do Cariri - SESC de Teatro
Realização anual
Período: outubro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Eventos paralelos: mostra paralela não-competitiva
Informações:
SESC - Serviço Social do Comércio
Rua André Cartaxo, 443 - Centro
Crato - CE
63100-000
Telefone: (88) 523-4444
E-mail: sesccrato@baydejbc.com.br


--------------------------------------------------------------------------------

Espírito Santo

FENATE - Festival Nacional de Teatro de São Mateus
Realização anual
Período: segundo semestre - em 2003: 29 de agosto a 7 de setembro
Categorias: adulto e teatro de rua
Mostra competitiva
Eventos paralelos: debates e oficinas
Informações:
Centro Cultural Porto de São Mateus - CCP
Praça Largo do Chafariz, 32
Sítio Histórico Porto de São Mateus
São Mateus - ES
CEP 29930-000
Telefone: (27) 3763-2129 / (27) 3761-4867
E-mail: pmsmascom@escelsa.com.br

Festival Nacional de Monólogos - Prêmio Cidade de Vitória
Realização anual
Período: setembro/outubro
Mostra Competitiva
Eventos paralelos: exposições, oficinais e mostra não competitiva
Informações:
Prefeitura Municipal de Vitória
Secretaria Municipal de Cultura
a/c Rita Sarmento ou Ivana de Araújo
Rua Araribóia, 52 - Centro
Vitória - ES
CEP 29010-050
Tel.: (27) 335-8808
Fax: (27) 335-8964
e-mail: semc@vitoria.es.gov.br

--------------------------------------------------------------------------------
Goiás

Festival Nacional de Teatro
Realização anual
Período: outubro
Mostra competitiva
Categorias: Adulto e Teatro de Rua
Eventos paralelos: mostra não-competitiva, painéis e oficinas
Informações:
Secretaria Municipal de Cultura
Av. Brasil, 200 - Centro
Anápolis - GO
CEP 75075-210
Telefone: (062) 311-1851 / 311-1466
Fax: (062) 311-1590


--------------------------------------------------------------------------------

Minas Gerais

ECUM - Encontro Mundial de Artes Cênicas
Realização anual
Mostra não competitiva
Participantes: Espetáculos convidados do Brasil e do exterior.
Eventos paralelos: oficinas, debates, exposições e palestras
Informações:
ECUM - Central de Produções
Rua Tomé de Souza,1.418 - Funcionários
Belo Horizonte - MG
CEP 30140-131
Telefone: (31) 3355938

FESTIMINAS - Festival Mineiro de Teatro
Realização anual
Período: julho
Categorias: adulto e infantil
Mostra não competitiva
Participantes: Grupos Mineiros e convidados de outros estados ligados ao movimento federativo.
Eventos paralelos: oficinas e palestras
Informações:
Federação de Teatro de Minas Gerais
Caixa Postal 1625
Belo Horizonte - MG
CEP 30161-970

Festival de Inverno da UFMG
Realização anual
Período: julho
Categorias: adulto e teatro de rua
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas, outras modalidades artísticas
Informações:
Pró-Reitoria de Extensão Universitária
Universidade Federal de Minas Gerais.
Av. Antonio Carlos No 6627/ 6º andar
Belo Horizonte - MG
CEP 31270-000
Telefones: (31) 3499-4063 / 499-4064
Fax: (31) 3499 4066
E-mail: proex@reitoria.ufmg.br

Festival de Teatro Amador de Varginha
Realização anual
Período: outubro / novembro
Mostra competitiva
Participantes: Espetáculos de toda a região do sul de Minas Gerais
Eventos paralelos: oficinas, após o término de todas apresentações
Informações:
Fundação Cultural do Municipio de Varginha
E-mail: vanguarda@fepesmig.br

Festival Internacional de Teatro de Bonecos
Realização anual
Período: em 2001 - 3 a 12 de agosto
Mostra não competitiva
Informações:
Telefone: (31) 213-3836 / (31) 213-3897
E-mail: festivalbh@hotmail.com

FETO - Festival Estudantil de Teatro
Aberto à participação de estudantes de todos os níveis.
Informações:
E-mail: eliezer@dees.ufmg.br

Mostra de Teatro de Uberlândia
Realização anual
Período: outubro
Categorias: sem indicação
Mostra não competitiva
Participantes: quaisquer grupos de teatro do Brasil
Eventos paralelos: oficinas, debates e palestras
Informações:
Secretaria Municipal de Cultura
Av. Anselmo Alves dos Santos, 600 - Bairro Santa Mônica
Centro Administrativo Virgílio Galassi
Uberlândia - MG
CEP 38406-173
Telefones: (034) 239-2572 / (034) 239-2573


--------------------------------------------------------------------------------


Paraíba

Festival de Inverno de Campina Grande
Realização anual
Período: julho
Categorias: adulto, infantil, teatro de rua e dança
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas
Informações:
Teatro Severino Cabral
Av. Floriano Peixoto, s/n - Centro
Campina Grande - PB
CEP 58100-000.
Tel.: (083) 341-1486

Festival de Teatro para Adolescentes e
Festival de Teatro para Crianças
Realização anual
Período: setembro e outubro
Informações:
Universidade Federal da Paraíba
Núcleo de Teatro Universitário (NTU)
Teatro Lima Penante
Av. João Machado, 67 - Centro
João Pessoa - PB
CEP 58013-520
Telefone: (83) 222.4131
Telefax: (83) 221.5835
E-mail: ntu@netwaybbs.com.br

FENART
Festival Nacional de Arte
Realização anual
Período: 2ª quinzena de janeiro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua.
Mostra competitiva
Informações:
Fundação Espaço Cultural da Paraíba
Av. Presidente Kennedy s/n - Bairro Tambauzinho
João Pessoa - PB
CEP 58042-l80
Telefone: (083) 2249352 e (083) 2441360 ramal 281
FAX: (083) 2251082


--------------------------------------------------------------------------------

Paraná

Agentes Credenciados da SBAT no Paraná
João Fernando Neiva de Lima - celular: 9953 1033
Jane Franco D'Avila - celular: 9909 3469
Rua Jornalista Caio Machado, 727
Curitiba
E-mail: sbat.paraná@ig.com.br
Telefone: (41) 274-5509

Festivais:
Festival de Teatro de Curitiba
Realização anual .
Período: março
Categorias : Adulto e teatro de rua
Mostra não competitiva
Informações:
Vitor Aronis
Rua Roberto Barroso, 527
Bom Retiro
Curitiba - PR
Telefone/Fax: (041) 233-4077

FILO - Mostra Regional e Festival Internacional de Londrina
Realização anual
Período: abril/maio/junho
Categoria: adulto e teatro de rua
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas
Informações:
Casa de Cultura / Divisão de Artes Cenicas / UEL
Praça Primeiro de Maio, 118
Londrina - PR
86010-120
Tel: (43) 322-1030
Tel/fax: (43) 324-8694 / 324-5210
E-mail: nifilobr@sercomtel.com.br

FETECO - Festival de Teatro Amador do Centro Oeste
Mostra competitiva
Período: setembro a outubro
Categoria: Adulto, infantil e teatro de rua
Informações :
Nara Maria Górski
UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro-Oeste
Rua Pres. Zacarias , 875
Guarapuava - PR
Telefone: (042) 723-2662
ou
Casa da Cultura
Telefone: (042) 723-11 77


Festival Nacional de Teatro Amador de Ponta Grossa
Realização anual
Período: 2ª quinzena de outubro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas
Informações:
Reitoria da Universidade Estadual de Ponta Grossa
Avenida General Carlos Cavalcanti, 4748
Ponta Grossa - PR
84030-900
Telefone: (042) 222-9652 / 223-4377
Fax: (042) 225-2397

Festival Espetacular de Bonecos
Categoria: teatro de animação
Mostra não competitiva, com grupos de diversos países
Período: de 16 a 23/07 em Curitiba
Fundação Teatro Guaíra
Secretaria de Cultura do Estado do Paraná
Curitiba - PR
Telefone/fax: (41) 321-4792

Festival de Inverno da Universidade Federal do Paraná
Mostra não competitiva
Período: julho
Eventos paralelos: Cursos e oficinas
Realização: UFPR
Antonina - PR
Telefone: (41) 310-2684 / (41) 310-2634

FETACAM - Festival de Teatro de Campo Mourão
Período: outubro (em 2003: de 17 a 25 de outubro)
Categorias: adulto e infantil
Mostra competitiva
Fundação Cultural de Campo Mourão
Av. Comendador Norberto Marcondes, 684
Campo Mourão - PR
87300-100
Telefone/Fax: (44) 525-1144 Ramal 346


FETECO - Festival de Teatro Amador da Região Oeste
Período: agosto
Fundação Cultural de Itaipulandia
Itaipulandia - PR
Telefone: (45) 284 1526
Telefone: (45) 559-1122 r. 240 ou 208


--------------------------------------------------------------------------------


Rio de Janeiro

Festesquetes
Realização anual
Período: variável
Categoria: adulto, apenas para espetáculos de 15 a 20 minutos de duração
Mostra competitiva
Eventos paralelos: Mostra de espetáculos convidados, palestras, oficinas e exposições
Informações:
Teatro Faria Lima
Rua Jaime Redondo, 2 - Vila Kennedy
Rio de Janeiro - RJ
CEP 21853-413
Telefone: (21) 405-3766

Festival de Teatro da Universidade Veiga de Almeida
Realização anual
Período: outubro - Em 2000: de 18 a 28/10
Categoria: adulto
Mostra competitiva
Informações:
Centro Cultural Veiga de Almeida
Rua Ibituruna, 108 - Vila Universitária - casa 11
Tijuca
Rio de Janeiro - RJ
CEP 20271-020
Telefone: (21) 567-4513 / DDG 0800-246172

BOM DE BONECO - Mostra de Teatro de Animação
Realização anual
Período: outubro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: seminários
Informações:
Bonecos em Ação
Caixa Postal 16232
Rio de Janeiro - RJ
22222-970
Tel: (21) 285-1237 / 9614-9257
E-mail: bomdeboneco@uol.com.br

FESTIN - Festival de Teatro Infantil de Niterói
Realização anual
Período: outubro
Categoria: infantil
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: oficinas e debates
Informações:
Ação Contínua Produções e Eventos Culturais e LABAC - Laboratório de Ações Culturais
Rua Barão, 775/13
Jacarepaguá
Rio de Janeiro - RJ
21321-620
Tel: (21) 464-1767 (Marcelo ou Renata) / (21) 717-1100 (Departamento de Arte da UFF)
Fax: (21) 719-3458 (Departamento de Arte da UFF)
E-mail: a.continua.prod@uol.com.br

FETAERJ - Festival de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro
Realização anual
Período: julho
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Informações:
FETAERJ - Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro
Caixa Postal 4065
Rio de Janeiro - RJ
20010-000
Tel: (21) 268-0600
E-mail: fetaerj@uol.com.br

Festival de Teatro de Resende
Realização anual - SEM EDIÇÃO HÁ MAIS DE UM ANO
Período: agosto
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Informações:
Crescente Fértil - PACC
Praça do Centenário, 72 - casa 1
Resende - RJ
27511-130
Tel: (24) 354-7462
Fax: (24)354-5896
E-mail: crescente.fertil@zaz.com.br

Scena Serrana
Realização anual
Período: maio
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra não competitiva
Informações:
Fundação Petrópolis - Cultura, Esporte e Lazer
Av, Koeller, 260
Centro
Petrópolis - RJ
25.685-060
Tel: (24) 231-3011 r. 22 e 24

--------------------------------------------------------------------------------


Rio Grande do Sul

Festival de Teatro de Canela
Realização anual
Período: 1a. quinzena de outubro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua.
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas
Informações:
Praça João Corrêa s/n - Centro
Canela - RS
CEP 95680-000
Telefone: (54) 282-1188 e (54) 282-2888

Festival Internacional de Bonecos de Canela
Realização anual
Período: junho
Categoria: teatro de animação
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas
Informações:
Fundação Cultural de Canela
Largo da Fama, 227 - Centro
Canela - RS
CEP 95680-000
Telefone: (54) 282-4066

Porto Alegre em Cena
Realização anual
Período: setembro
Categorias: teatro adulto, teatro de rua e dança
Mostra não competitiva
Informações:
Miriam Amaral
Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goulart, 551 - Centro
Porto Alegre - RS
90010-120
Tel: (51) 212-5979 r. 237


--------------------------------------------------------------------------------


Santa Catarina

Festival Nacional de Teatro Infantil
Cidade: Blumenau
Realização anual
Período: agosto. Em 2004: de 19 a 27 de agosto.
Categoria: infantil
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: debates, oficinas, palestras, apresentações em escolas e espaços alternativos
Informações:
Fundação Cultural de Blumenau
Rua XV de Novembro, 161 - Centro
Caixa Postal 425
Blumenau - SC
89010-001
Telefone: (47) 326-6873
Fax: (47) 326-6874
E-mail: divicult@terra.com.br

Festival de Teatro Isnard Azevedo
Cidade: Florianópolis
Realização anual
Período: 1a. quinzena de novembro.
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua.
Mostra competitiva
Informações:
Fundação Franklin Cascaes
Rua Felipe Schmidt, 881 - Centro
Florianópolis - SC
CEP 80010-002.
Telefone: (48) 251-6120
E-mail: fcascaes@scnet.com.br

Festival de Teatro de Lages - FETEL
Cidade: Lages
Realização anual
Período: Em 2003: de 28 de setembro a 4 de outubro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: debates e palestras
Informações:
Fundação Cultural de Lages
Rua Benjamin Constant, 141 - Centro
Lages - SC
CEP 88501-000
Telefone: (49) 221-1148 / 221-1149
E-mail: fetel@bol.com.br

Festival Universitário de Teatro de Blumenau
Realização anual
Período: julho - Em 2004: de 9 a 17 de julho
Categoria: adulto (apenas para grupos universitários)
Mostra competitiva
Eventos paralelos: mostra paralela não-competitiva, cursos, oficinas e palestras
Informações:
Universidade Regional de Blumenau
Divisão de Promoções Culturais
Rua Antonio da Veiga, 140
Cx. Postal 1507 - Bloco A - sala 201
Blumenau - SC
CEP 89010-971
Telefone: (47) 321-0321 e (47) 321-0322
Fax: (47) 322-8818
E-mail: dpc@furb.br


--------------------------------------------------------------------------------


São Paulo

Festival Internacional de Teatro de Animação
Realização anual
Período: em 2001 - 28 de agosto a 2 de setembro
Categorias: adulto e infantil
Mostra não competitiva
Informações:
Anima-ação Produções LTDA.
Rua Brigadeiro Galvão, 458/223 - Barra Funda
São Paulo - SP
01151-000
Telefone/Fax: (11) 3825-4103
E-mail: berenicefarina@uol.com.br

Mostra Nacional de Teatro Amador
Realização anual
Período: junho
Categorias: adulto, infantil, teatro de rua
Mostra competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas
Informações:
Casa da Cultura
Praça Cacilda Becker s/n
Av. Faria Lima, no. 5381
São José do Rio Preto - SP
CEP 15090-000
Telefone: (17) 227-2560 e (17) 232-6577.

FIT - Festival Internacional de Teatro
Realização anual
Período: 1a. quinzena de setembro
Categorias: adulto e teatro de rua
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos e oficinas
Informações:
Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUCAMP.
Caixa Postal 61599
Campinas-SP
CEP 13.081-000
Telefone: (192) 39-3803 e (192) 39-8644

Festival Internacional de Artes Cênicas
Cidade: São Paulo
Realização anual
Período: outubro
Mostra não competitiva
Informações:
Ruth Escobar
Telefone: (11) 287-4385
Fax: (11) 287-6418

Festival de Teatro de Americana
Realização anual
Período: Em 2003: 22 a 31 de agosto
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Eventos paralelos: seminário, debates e oficinas
Informações:
Secretaria de Cultura e Turismo
Praça Comendador Müller, 172
Americana - SP
CEP 13465-289
Telefone: (19) 461-6287 / (19) 461-0937 / (19) 462-6051 / (19) 462-6052
Fax: (19) 460-5544
E-mail: sec@americana.sp.gov.br
Internet: http://www.americana.sp.gov.br

Festival de Teatro Universitário da USP
Cidade: São Paulo, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto e São Carlos (cada ano é realizado numa cidade)
Realização anual
Período: setembro
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos, palestras e oficinas.
Informações:
Pro-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária
Universidade de São Paulo
Telefone: (11) 818-3355 (11) 818-3357 (11) 818-3364 (Abílio Tavares - Diretor da Tusp)

FESTE - Festival de Teatro de Pindamonhangaba
Realização anual
Período: outubro/novembro - em 2000: de 4 a 14/11
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Informações:
Prefeitura Municipal de Pindamonhangaba
DEC
Palacete 10 de julho
Rua Deputado Claro César, 33
Pindamonhangaba - SP
CEP 12400-000
Fax: (12) 242-3033

Festival Internacional de Teatro
Realização anual
Período: setembro
Categorias: infantil, adulto e teatro de rua
Mostra competitiva
Informações:
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Centro Cultural Clemente Gomes
Av. Eng. Sebastião Gualberto, 545 - Vila Maria
São José dos Campos - SP
CEP 12209-320
Telefone: (12) 321-7315
Fax: (12) 341-8577 - Departamento de Projetos

Festival de Teatro da USF
Cidade: Bragança Paulista
Realização anual
Período: julho
Categorias: adulto e infantil
Mostra competitiva
Eventos paralelos: concurso de textos inéditos
Informações:
Prof. Gentil Leme
Telefone: (11) 7844-8381

FEPAMA - Festival da Federação Paulista de Artistas Amadores
Realização anual
Período: agosto
Categorias: infantil e adulto
Mostra competitiva (restrita aos grupos associados)
Informações:
Teatro Fernando Azevedo
Praça da república - Centro
São Paulo - SP
Telefone: (11) 255-1384

Festival Nacional de Teatro
Cidade: Guarulhos
Realização anual
Período: setembro
Categorias: adulto, infantil e teatro de rua
Mostra competitiva
Informações:
Departamento de Atividades Culturais
a/c Sra. Marlene Guedes
Av. Salgado Filho, 256 - Centro
Guarulhos - SP
CEP 07115-000
Telefone: (11) 209-0948

FESTA - Festival Santista de Teatro Amador
Cidade: Santos
Realização anual
Período: Primeira quinzena de Setembro
Categorias: adulto e infanto-juvenil
Mostra competitiva - Troféu PAGU
Mostra paralela
Informações:
FESTA - Federação Santista de Teatro Amador
Pça dos Andradas, 01 - Centro
Santos - SP
CEP 11010-100
Telefone: (013) 219-8237 / 219-7456
festasto@atribuna.com.br

--------------------------------------------------------------------------------


Sergipe

Festival de Arte de São Cristovão
Cidade: Aracaju
Realização anual
Período: 2a. quinzena de outubro
Categoria adulto
Mostra não competitiva
Eventos paralelos: cursos, oficinas e outra modalidades artísticas
Informações:
Universidade Federal de Sergipe
Pró-Reitoria de Extensão Universitária
Cidade Universitária s/n
Aracajú - SE
CEP 49000-010.
Telefone: (079) 224-1331 ramal 250


--------------------------------------------------------------------------------


Portugal

Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica
Cidade: Porto
Realização anual
Período: maio / junho
Informações:
Telefone: (351-2) 2082432
Fax: (351-2) 2004275

Festival Internacional de Teatro de Almada
Cidade: Almada
Diretor Responsável: Joaquim Benite
Rua Conde Ferreira, s/n
Almada
2800
Tel.: (351-1) 2752175
Fax: (351-1) 2744856


--------------------------------------------------------------------------------

América Latina

Argentina

Festival de Teatro del Mercosur
Cidade: Córdoba (Argentina)
Realização anual
Período: outubro - Em 2000: 20 a 29 de outubro
Mostra não competitiva
Categoria: Espetáculos adultos de quaisquer gêneros, inclusive de rua
Informações:
Agencia Córdoba Cultura S.E.
Dirección de Promoción Cultural
Área Teatro
Av. Hipólito Irigoyen Nº 622
Córdoba - Argentina
Tel: (54-351) 4333411 / 4333422 / 4333419
Fax: (54-351) 4333423

Encuentro de Teatro Bolivar
Comisión Permanente del Encuentro de Teatro
Informações:
E-mail: duilio@coopenet.com.ar

Fiesta Provincial de Teatro
Informações:
Subsecretaria de Cultura de la Provincia de Santa Fe
Alem 3084, 5º Piso
Rosario - Santa Fe
Telefone: (54-341) 4728664 / 32.
E-mail:coordcult-ctrosur@sede.unr.edu.ar

Encuentro Nacional de Teatro Popular
Categorias: infantil, teatro de rua e experimental
Informações:
Grupo Modus Vivendi
Belgrano 3368
Santo Tomè - Santa Fè
C.P. 3016
Telefone: (54-342) 156305761
Fax: (54-342) 4591250
E-Mail:encuteatro@uol.com.ar

Bolívia

Festival Inernacional de Teatro de Santa Cruz de la Sierra
Asociación Pro Arte y Cultura
Telefax: (591-3) 327937
E-mail: cteatro@em.daitec-bo.com

Chile

FESTESA - Festival Nacional de Teatro Universitario
Participação de grupos amadores de universidades, institutos profissionais e escolas profesionais de teatro chilenas.
Informações:
Villavicencio 319, Piso 3
Santiago de Chile - Chile
Homepage: http://www.cortech.cl

Colômbia

Rede de Festivais
Sistema de informações que reúne os seguintes eventos:
Festival Internacional de Teatro de San Juan de Pasto
Festival Internacional de Teatro de Popayán
Jornadas Latinoamericanas Juveniles de Manizales
Festival Internacional de Teatro "Guipas" de Neiva
Festival Internacional de Teatro "Ethnic Roots" de San Andrés
Festival Universitario de Santafé de Bogotá
Festival Internacional Fronterizo de Cucuta

Informações por e-mail:

bpalomi@emtel.net.co
festivalinternacional@starmedia.com
alephteatro@hotmail.com

Encuentro Nacional y Internacional de Contadores de Historias y Leyendas
Informações:
Apartado Aéreo 5265
Buga - Colômbia
E-mail: jaramillog@uniweb.net.co

PS: Favor confirmar as datas e outras informações com os contatos dos eventos, além de recofirmar as datas via web.

Festival de Teatro da Língua Portuguesa



SÃO PAULO - Começou na quinta-feira passada,a segunda edição do Festival de Teatro da Língua Portuguesa. O evento vai até o dia 12 de julho e reúne 11 espetáculos de seis países (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal) no Teatro Sesc Ginástico, no Sesc Tijuca e no Espaço Sesc.

Sempre com entrada franca, a programação deste ano homenageia o escritor moçambicano Mia Couto e se estende por outras áreas e espaços da cidade, como o Estrela da Lapa, palco do Festlip Show, também com entrada franca, e o 00 Cozinha Contemporânea, que ganhará um cardápio inédito, inspirado na culinária típica dos países participantes.


Mais conhecido por sua obra literária, Mia Couto será lembrado no festival por suas criações como dramaturgo e virá ao Brasil receber o troféu Festlip 2009 pela expressiva contribuição e aprimoramento do teatro em Moçambique. Além de uma palestra sobre as relações entre teatro e literatura, o público poderá conferir a montagem de uma peça de sua autoria, ‘Mar me quer’, encenado pelo Grupo Tijac, de Moçambique. ‘A homenagem vem a calhar, pois a ideia do Festlip nasceu de uma visita minha a Moçambique, onde conheci o teatro local e o próprio Mia Couto’, explica Tânia Pires, idealizadora e produtora do Festlip.

A edição deste ano teve mais de 400 inscritos. Um conselho da curadoria – a cargo da pesquisadora Maria Helena Werneck, de Zé Alex, diretor do palco giratório do Sesc, e de Tânia Pires – chegou aos onze grupos selecionados. Ao todo serão mais de 80 profissionais que virão ao Brasil especialmente para as apresentações. Cada país será representado por duas companhias, a exceção de Guiné-Bissau, que faz sua estreia no Festlip com montagem do Grupo do Teatro do Oprimido, criado no país pelo recém-falecido Augusto Boal.

Se você passar por Sampa...
Mais informações sobre o segundo Feslip e toda a programação pode ser encontrada no site do evento: www.talu.com.br/festlip/.

16° Festival Nordestino



Últimos dias de inscrição para o Festival de teatro
Podem participar grupos cearenses de teatro de atores e grupos de atores com bonecos, com espetáculos voltados para o público adulto ou infantil

Termina sexta-feira, dia 10 de julho, o prazo de inscrições para a Programação Paralela do 16º Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga, que acontece de 4 a 12 de setembro em Guaramiranga e cidades vizinhas no Maciço de Baturité. Podem participar grupos cearenses de teatro de atores e grupos de atores com bonecos, com espetáculos voltados para o público adulto ou infantil.

A Programação Paralela consiste na Mostra Ceará (palco italiano ou rua), Mostra Infantil, Mostra no Maciço e Te-Ato à Meia-Noite. Os inscritos podem indicar a mostra que desejam participar e a organização poderá propor alterações de acordo com a estrutura do Festival. Para estas mostras serão escolhidos até 20 espetáculos. A organização do Festival dará transporte Fortaleza-Guaramiranga-Fortaleza, alimentação e hospedagem durante o período de participação do grupo e os cachês serão negociados com cada companhia. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site

sexta-feira, 3 de julho de 2009

IX edição da Mostra Dulcina


A partir do dia 25 de junho, a FADM - Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, em parceria com o Teatro Caleidoscópio e a Funarte, apresenta a IX edição da MOSTRA DULCINA, a I edição do FESTIVAL DE CENAS CURTAS e a Exposição PLANO-FRAGMENTO. Serão 11 dias recheados de espetáculos teatrais, cenas curtas e uma diversificada exposição de artes plásticas resultado da produção artística dos estudantes, dramaturgos, diretores e professores de artes cênicas e plásticas da FADM.

As Salas Plínio Marcos e Cássia Eller, do Complexo Cultural da Funarte, os Teatros Caleidoscópio e Dulcina de Moraes e as Galerias da Faculdade Dulcina de Moraes vão abrigar os 23 espetáculos e intervenções cênicas e as 48 obras plásticas que compõem a Mostra, o Festival e a Exposição neste ano de 2009.

Com entrada gratuita para todas as apresentações cênicas, o público de Brasília poderá apreciar leituras dramáticas, improvisações, teatro-instalações, cenas curtas e espetáculos cênicos de obras de Timochenco Wehbi, Bertolt Brecht, Gero Camilo, Arthur Azevedo, livre adaptações de Federico Garcia Lorca, Arnaldo Jabor e Nelson Rodrigues, além de criações coletivas, todas sob a direção e coordenação de professores da Faculdade - importantes nomes da cena teatral da cidade - Fernando e Adriano Guimarães, André Amaro, Tullio Guimarães, Rodrigo Soalheiro, Gislene Rodrigues e Giselle Rodrigues.

Enriquecendo a Mostra e trazendo à cena mais uma vertente artística, a FADM, de 25 de junho a 10 de julho com entrada gratuita, apresenta ainda, nas suas duas galerias, a sua maior exposição de obras de arte dentro da Mostra Dulcina - “Plano-Fragmento”, uma rica exibição de fotografias, instalações, desenhos e pinturas de mais de 50 alunos da Faculdade sob a curadoria dos professores Átila Ribeiro e Cecilia Mori, que buscaram exibir o caráter experimental vivenciado nos ateliês da Instituição.

Esta IX edição da Mostra Dulcina é dedicada a dois homens que ajudaram a acordar muitas sensibilidades, Augusto Boal – o “inventor” do Teatro do Oprimido e Mangueira Diniz, poeta e diretor, radicado em Brasília, que imprimiu a marca da ousadia em suas encenações.

De: 25/06/2009 a 10/07/2009

Ingressos: Entrada gratuita

Ponto de Venda: Entrada gratuita

Oficina de Técnicas Circenses


Estão abertas, a partir de amanhã (30/6) e prosseguem até o dia 6 de julho, as inscrições para as Oficinas de Técnicas Circenses em Aéreas (trapézio simples, tecido e lira, entre outras) e Acrobacia (acrobacia de solo e duos, entre outros). Serão oferecidas 25 vagas em cada oficina.

Os interessados podem se inscrever, gratuitamente, pelo endereço eletrônico circobsb@funarte.gov.br, pelo telefone (61) 3322-2031 ou diretamente no Complexo Cultural da Funarte em Brasília.

Para se inscrever são necessários o nome completo e o nome artístico, este último que irá constar no certificado a ser emitido no final da capacitação.

As oficinas vão acontecer no Teatro Plínio Marcos, de terça-feira (7/7) a sexta-feira (10/7), e serão ministradas pelos professores Pirajá Bastos (Solo) e pelas professoras de Aéreo, Ângela Maria Cericola e Juliana Berti, da Escola Nacional de Circo (ENC).

As técnicas de Acrobacia serão realizadas pela manhã, de 8 às 12 horas, enquanto as técnicas Aéreas serão ministradas de 14 às 18 horas.

O treinamento faz parte do Circuito Funarte de Capacitação em Artes Cênicas, que teve início em Fortaleza (CE), no último mês de maio, e já passou por Belo Horizonte (MG) e Londrina (PR). Depois de Brasília, o circuito segue para Manaus (AM) e Vitória (ES).
Local: Sala Plínio Marcos

Endereço: Complexo Cultural da FUNARTE - Eixo Monumental Setor de Divulgação Cultural Lote 02

Telefone do Local: ---

De: 07/07/2009 a 10/07/2009

Ingressos: Inscrições gratuitas

Ponto de Venda: Inscrições gratuitas

Espetáculo de bonecos “Velhos”


A CAIXA Cultural Brasília recebe uma atração internacional no primeiro final de semana de julho. Nos dias 03, 04 e 05, o argentino Sergio Mercurio desembarca no Teatro da CAIXA com o espetáculo de bonecos “Velhos”, voltado para jovens e adultos. Sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h, com ingressos a R$ 10,00 a inteira e R$ 5,00 a meia-entrada.

Para esquentar a noite, Mercurio exibe antes dos espetáculos, premiado documentário que dirigiu sobre uma artista de rua de Curitiba. “O Filme da Rainha” terá sessões gratuitas na sexta e no sábado, às 17h e no domingo, às 16h.

Falado inteiramente em português, “Velhos” é a primeira parte de uma trilogia de Sergio Mercurio sobre a velhice. O espetáculo de bonecos (ou títeres) apresenta oito personagens idosos manipulados de sete formas diferentes, que vão desde o pé (que vira uma cabeça) a bonecos gigantes. O habilidoso “El titiritero de Banfield”, como é mais conhecido, transforma bonecos de espuma em personagens com vida própria e expressões bem particulares. Ternos, irônicos, críticos, poéticos e cheios de humor, os velhos de Mercurio possuem passados diferentes e aparecem tal como são, ou seja, envelhecidos, sem reparos.

Nzambi de Capoeira Angola


A ginga maranhense no jogo da gente: corta a cabaça, espalha a semente..."

Iê!!! O Grupo Nzambi de Capoeira Angola comemora seus 10 anos com uma programação especial, de quinta-feira a domingo, dias 2 a 5 de julho, no Centro Cultural Nzambi (403 Norte) e no Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul). O evento tem como tema “Os dez anos do Grupo Nzambi de Capoeira Angola” e foi selecionado pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal. Todas as atividades serão abertas à comunidade, com muita música e jogo de Angola.

A Mestra do grupo Nzambi, Elma Silva Weba, ressalta a reunião de expoentes da Capoeira Angola no encontro como Mestre Pato (Maranhão), Mestre Lua Rasta (Bahia) e Mestre Marco Aurélio (Maranhão). “É através dos viveres e das experiências entre os capoeiristas e os mestres que a capoeira mantém a tradição e se renova. Os mestres são as fontes desta cultura popular e da identidade cultural”, afirma Mestra Elma.

O encontro terá oficina de percussão, exibição de vídeo, apresentação teatral, danças tradicionais e rodas de conversas. Haverá treinos e rodas de Capoeira Angola com todos os mestres. Também fazem parte das comemorações a Festa de Xangô no Terreiro Vô Congo, na Ceilândia, no sábado, às19h, e um “Arraiá” no Balaio Café (201 Norte), no domingo, às 21h. A programação completa está no site www.nzambiangola.blogspot.com.

Como “capoeira é pra homem, menino e mulher”, segundo a tradição, não há restrição de idade ou sexo para as oficinas. Basta levar um quilo de alimento não perecível ou agasalho. Toda a arrecadação será revertida para as vítimas das enchentes no Maranhão

De: 02/07/2009 a 05/07/2009

Ingressos: Entrada franca

Improvável


Trata-se de uma peça que se baseia no improviso total e conta fundamentalmente com a participação do público. Por isso, o espetáculo nunca se repete, com novos textos e piadas a cada sessão.

Trechos da peça foram registrados e postados no YouTube, e hoje já ultrapassam a marca de 4 milhões de acessos por mês.

Os criadores Anderson Bizzocchi, Daniel Nascimento e Elidio Sanna (da Cia. Barbixas de Humor) reforçam que, por causa da improvisação, as cenas famosas na internet não se repetem no palco.

“Improvável” conta sempre com atores convidados, que atuam nas cenas ao lado dos criadores do espetáculo. Quem explica as regras dos “Jogos de Improvisação” que serão apresentados e coordena os temas propostos é o Mestre de Cerimônia. Improvisam os outros 4 atores.

Já passaram pelo "Improvável" Rafinha Bastos, Marcio Ballas, Marco Luque, Marcelo Tas, Oscar Filho, Marco Gonçalves, Marcela Leal, Marianna Armellini e Cristiane Wersom.
Local: Teatro dos Bancários

Endereço: EQS 314/15 Sul

Telefone do Local: ---

De: 03/07/2009 a 04/07/2009

Ingressos: R$ 50,00 inteira – R$ 25,00 meia

Ponto de Venda: Bilheteria do Teatro e ingressorapido

O Juiz de Paz da Roça


Comédia em um ato, a peça O Juiz de Paz da Roça abre a obra de Martins Pena e foi levada a cena pela primeira vez a quatro de outubro de 1838, no Teatro São Pedro, Rio de Janeiro.

De enredo bastante simples, tem sua ação inteiramente passada na roça e enfocam, de modo pitoresco, os qüiproquós vividos por uma típica família rural brasileira dos meados do Século XIX.

Os tipos criados pelo comediógrafo são hoje clássicos: Manuel João, pequeno lavrador; Aninha, sua filha, e o namorado José, sujeito vadio e oportunista ou, então, a figura do juiz de paz que dá título à peça, responsável pelos momentos mais engraçados da comédia.

Na trama a revolução Farroupilha estava acontecendo no Rio Grande do Sul, em 1834 e é justamente da convocação militar que José, noivo de Aninha, está fugindo. O casamento seria justificativa legal para seu não recrutamento.

Coincidentemente, Manuel João, pai da noiva, fica encarregado de conduzir o recruta ao serviço militar - o que não acaba acontecendo, naturalmente.

Os recursos ingênuos utilizados por Martins Pena mais a simplicidade do enredo emprestam à ação uma graça pueril, mas bem armada - que evolui, sem dúvida, ao longo de sua trajetória teatral.

Local: Teatro de Bolso da Companhia da Ilusão
Endereço: CRS 510 bloco C entrada 18 sobreloja – acesso pela W2
Telefone do Local: 3242-3544
De: 01/07/2009 a 03/07/2009
Ponto de Venda: Entrada franca mediante a doação de 01kg de alimento não perecível ou de um agasalho, no ato da retirada do seu convite, no balcão da secretaria da Companhia da Ilusão.

1º Fest Riso Brasília


Começou em Março e vai até Dezembro, todo o mês um grande espetáculo será apresentado com os melhores representantes desse gênero no Brasil, para julho vêm em dose Tripla apresentando três revelações do Stand Up Comedy Fábio Rabin (Pânico), Bruno Motta (Altas Horas) e Renato Tortorelli (Faustão).
Local: Teatro dos Bancários

Endereço: EQS 314/15 Sul

Telefone do Local: ---

De: 18/07/2009 a 19/07/2009

Ingressos: R$30,00 (estudantes, idosos ou levando 2 kg de alimentos).

Ponto de Venda: INGRESSOS A VENDA (www.ingressorapido.com.br). Na bilheteria do Teatro todos os dias das 12 as 20 horas.

Dona baratinha


No mês das férias, a trupe brasiliense apresenta uma história que há gerações encanta as crianças, o Casamento da Dona Baratinha. O espetáculo da Cia Néia & Nando mantém-se fiel ao conto da carochinha e promete divertir até os adultos.

O cenário tridimensional prende a meninada ao enredo. A história narra a vida de D. Baratinha que, após encontrar uma moeda de prata, decide se casar. O fato chama a atenção de diversos pretendentes, entre eles, uma ratazana muito convencida. A lição do conto é clara: as aparências enganam

Local: Escola Parque 307 sul
Endereço:
Telefone
De: 04/07/2009 a 26/07/2009
Ingressos: R$ 24,00 e R$ 12,00 (meia).
Ponto de Venda: No local.

Dinheiro e Pepino


Dinheiro & Pepino – Hum Que Delicia! é o nome da nova comédia de Thiago Casado, que aborda ao seu modo escrachado, a ambição do homem pelo dinheiro. A peça conta, em três esquetes, histórias de personagens que enlouquecem, se rebelam e se deslumbram pelos verdinhos.

Entre as situações, está o encontro de uma faxineira e um garçom que, insatisfeitos com a vida humilde, buscam alternativas ilegais para enriquecer. Há o caso de uma mulher ganhadora da mega-sena que, tomada de culpa, procura um padre corrupto para confessar seus pecados, e, para terminar, a história da professora refém de um bandido que, na primeira oportunidade de negociação de uma fatia do dinheiro exigido, se torna cúmplice. O tom que prevalece é de deboche.

Local: Espaço Cultural Mosaico
Endereço: SCRN 714/715, Bloco "D", Loja 16.
Telef
De: 17/07/2009 a 26/07/2009
Ingressos: R$ 20,00 e 10,00 (meia).
Ponto de Venda: No local.

Com que roupa?


Grupo dos Homens apresenta o espetáculo inédito Com que roupa?

A segunda montagem do grupo fica em cartaz sempre aos sábados de julho, agosto e setembro, no Cafetina Bar Cultural.

Um grupo de dez homens atores e não atores, instigados pelo processo criativo a partir de discussões semanais sobre a “condição” masculina. Também, sobre as virtudes e as mazelas que nos constituem como sujeitos do nosso tempo. Trata-se de um fórum de reflexão sobre subjetividades, que partem da diversidade de olhares que instituiu o grupo – extrato social, faixa etária, profissão – mas que desloca o olhar a partir de leituras que decidem debater. A Filosofia, a História, a Psicologia, a Psicanálise, entre outras, são as fontes de compreensão, nutrição temática e de conteúdo, para o diálogo no grupo e deste com o público.
Local: Cafetina Bar Cultural

Endereço: SCRN 712, Bloco G, Loja 27 (em frente à W3 Norte)

Telefone do Local: ---

De: 04/07/2009 a 26/09/2009

Ingressos: R$ 10,00

Ponto de Venda: Informações e reservas: 3045 6160/ 7814 8786